quinta-feira, 7 de maio de 2009

Chico Mendes para crianças

Ziraldo, o cartunista mineiro radicado no Rio de Janeiro virá a Rio Branco e Xapuri lançar seu novo personagem, o Chiquinho, criado para difundir nas escolas do país a luta que o seringueiro Chico Mendes empreendeu em defesa da floresta amazônica. O autor de “O menino Maluquinho” e do Saci Pererê em quadrinhos supervisionou e assinou a produção de “A História de Chiquinho”, um livro infantil de 30 páginas ilustrado por dois de seus principais desenhistas, Ferreth e Wanderlei, que já circula no Rio com tiragem em primeira edição de 10 mil exemplares.

Idealizado por Elenira, filha de Chico Mendes que tinha apenas 4 anos de idade quando o pai foi assassinado em Xapuri em 22 de dezembro de 1988, o livrinho lança ainda no mercado editorial do país, pela porta da frente, mais duas acreanas de talento: a poetisa Walquíria Raizer, que produziu o texto, e a jornalista Charlene Carvalho que pesquisou a história.Chiquinho foi desenhado com traços que lembram o personagem Chico Mendes real: é meio gordinho, tem olhos grandes, os cabelos lisos e negros pendendo sobre a testa; e a forma como se veste é displicente, como convém a todo menino e a todo homem da floresta. Na capa do livro ele aparece de cabrita (faca de seringa) na mão e poronga (lamparina) na cabeça, colhendo o látex de madrugada.

Na página 32, abaixo do título “Conversa com o leitor”, Ziraldo explica seu novo lançamento:“Chico Mendes é um dos heróis do nosso tempo. A notícia de sua atuação na Amazônia, infelizmente, só chegou até nós, depois de sua morte, quando a nação inteira tomou conhecimento da luta árdua daqueles que têm hoje a alcunha gloriosa de “povos da floresta”. Agrada-me poder participar da tentativa de querer tornar mais presente a sua história e a história de seus companheiros na luta pelo respeito aos direitos das populações que vivem à sombra das gigantescas árvores da Floresta Amazônica. Assim, quando Elenira Mendes pediu minha ajuda para criar, com seus amigos e os meus, esse livrinho, aceitei a honrosa missão com alegria. Convoquei, para isto, meus companheiros de profissão, de sonhos e ideais, os jovens Miguel Mendes, Vanderlei Soares, Fábio Ferreira e Ferreth, com quem tenho trabalhado ao longo de muitos anos. Aí está o resultado do nosso trabalho, concluído a partir do texto que me trouxe a talentosa acreana Walqíria Raizer. Gostei de ter supervisionado a rapaziada e fiquei muito feliz ao ver o livrinho pronto. Espero que ele ajude os amigos de Chico Mendes e seus herdeiros de luta no grande esforço de tornar nosso país mais justo. Que as crianças brasileiras amem conhecer essa bela história contada, especialmente, para elas”.

Elenira Mendes, que aos 24 anos de idade é presidente do Instituto Chico Mendes e secretária de Meio Ambiente do município de Xapuri, também deixa seu recado, logo na apresentação:“Meninos e meninas de todos os lugares do nosso mundo: o menino Chico - o jovem Chico e o homem Chico - era meu pai e sonho muito que todas as crianças possam conhecer a história dele, de um jeitinho bem natural. As aventuras, cores, desenhos, magias e amigos são os encantos dessa história de luta e de sonhos. Desejo uma ótima leitura a todos com a intenção de que o menino Chiquinho e sua turma conquistem cada vez mais amigos, na defesa da floresta e de todos os seus seres, na intenção de construirmos um mundo melhor”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não serão moderados, garantimos a liberdade de discordâncias, porém esperamos bom senso dos leitores e repudiamos xingamentos de qualquer espécie nas discussões sobre o conteúdo do blog ou comentários postados.